Psicoterapia reichiana

É uma abordagem biopsicossocial, que leva em conta aspectos corporais (bio), psíquicos e sociais na compreensão das situações que trazem problemas, mal-estares, e dificuldades às vidas das pessoas, assim como também os leva em consideração na busca dos modos de resolução dos seus conflitos, problemas e dificuldades.

De todas as abordagens teóricas da Psicologia que pesquisei, esta foi a mais completa na compreensão dos problemas emocionais humanos e também a mais eficiente na resolução das questões que se apresentam à clínica psicoterapêutica que conheci.

É uma abordagem muito eficiente porque trata o indivíduo como uma unidade e tem dois pontos de entrada para o tratamento: a fala e o corpo.

Pela fala, a psicoterapia reichiana analisa a psicologia profunda através de uma base psicanalítica com algumas diferenças e especificidades.

Já no corpo, Reich identificou 7 grandes grupos musculares que restringiam o fluxo da energia causando mal-estares e dificuldades em sentir, interagir, em conseguir expressar emoções e no próprio bem-estar geral da pessoa. A esses conjuntos de músculos Reich denominou “couraça muscular”. Essa descoberta proporcionou novas formas de abordar os problemas emocionais que as pessoas apresentam.

Uma das grandes descobertas de Reich foi o fato de a couraça muscular ser a base física da neurose.

Esses detalhes técnicos, nem sempre são muito interessantes aos pacientes que nos procuram. A eles, basta que os ajudemos a retomar o controle de suas vidas, seu bem-estar, sua vontade de viver e prazer diários. A estes, a quem esta página é dedicada, deixo aberta a possibilidade de usufruir de uma metodologia que aborda tanto a psicologia profunda, quando as manifestações corporais sutis para chegar mais eficazmente aos resultados pretendidos pelo cliente.

 

Leia o depoimento de quem já passou pela experiência terapêutica, agende sua consulta ou leia sobre questões que aparecem na clínica!

 

Espero te ver em breve!

Grande abraço,

Psicólogo Rafael Barros